terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Feliz 2010!


Adeus ano velho
Feliz ano novo
Que tudo se realize
No ano que vai nascer
Muito dinheiro no bolso
Saúde pra dar e vender!


*Foto de Célia Cerqueira em www.flicker.com

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Metade

Te sinto saudade
E a essa altura
Me sinto metade
Verdade! Sem rodeio!
De 1/4 em 1/4,
Continuo 1/2
Me ponho alerta, esperto, atento
Ainda mais nessa lonjura
Fico 50%
E, mesmo numa multidão festeira
Vai sempre faltar vc
Pr'eu me sentir inteira

*Foto de Fabiana Veloso - www.flickr.com

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Para Janaína



Não é bem Sydney, mas poderia ser... Isso sim é um flagrante!

*Foto minha no zoo de Buenos Aires, Argentina.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Ai se sesse...

Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse
De São Pedro não abrisse
A porta do céu e fosse
Te dizer qualquer tulice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse
Pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Tarvês que nois dois ficasse
Tarvês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse
E as virgi toda fugisse


(Poeta Zé da Luz)



*Clique no título e veja um vídeo com a declamação deste poema.

*Fotos daqui

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Já pra cama!

Eu devia ter uns 4 anos.
Reunião em família, os parentes todos presentes e, depois de um bom jantar, era hora da criançada ir pra cama.
Como nós íamos poucas vezes a São Paulo - somente nas férias - não ia ser naquele instante que eu iria sair de cena!
Por algumas vezes voltava à sala, de camisola, e puxava assunto com os presentes.
Minha avó ouvia com paciencia e, ao final da exposição, estendia a mão e, num aperto simples dizia:
- Boa noite!
Eu me retirava mais uma vez para o quarto.
Fiz isso umas 3 vezes.
Na quarta vez, eis a surpresa, após o cumprimento:
- Boa noite!
Ao que prontamente respondi:
- Boa noite e, vá-tomar-no-cu! - Retirando-me glamurosa pelo feito.


Desbocadiiiiinha..................

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Decidida!

5 coisas que eu não quero mais:

1) Sofrer por amor; até porque não acredito que uma coisa consiga se relacionar com a outra em qualquer instância;
2) Fazer cara alegre quando não estou gostando do caso; afinal não preciso agradar os (des)conhecidos;
3) Parar de escrever pra dizer o que eu sinto; quando eu digo na cara normalmente sou muito menos sutil;
4) Ter que me justificar por coisas que já passaram; quem vive de passado é historiador e museu;
5) E, não menos importante, uns vestidos que já saíram de moda, pra desopilar o guarda-roupa.

domingo, 8 de novembro de 2009

Das coisas Incríveis que eu encontro - Flores

Essas são de dentro da mata fechada, lá pelo meio mesmo, onde aparece onça, saci e curupira!
São lindas. Às vezes miudas, às vezes grandes. O que importa é que fazem o papel proposto com maestria. E ainda dão cor aonde se tem vida transbordando! Aproveite!







* Fotos minhas



quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Eu, eu mesma e Harry


Devem ser os astros. Só pode!

Estou, mais uma vez sem saco pra pessoas. Problemas, chaticesses, murrinhas, picuinhas, rame-rame, coisinhas miúdas e pequenas, peculiares às pessoas humanas... Sem saco!

Aí, recorro ao meu isolamento automático. Fico bloqueada e fechada pra balanço. O afeto pelos mais próximos aumenta muito e pelos que me cercam no cotidiano cai mais que ações na bovespa.

Isso tudo me leva ao mundo mágico dos livros. Devoro-os, como-os sem tempero e sem água! Não paro, não respiro enquanto não acabo. E é exatamente isso que está acontecendo agora. Comecei a coletânea Harry Potter e já estou no quinto livro da série em 2 meses. São mais de 500 páginas por exemplar e não tenho o dia todo pra ler por causa das obrigações. Ainda assim, não o abandono. E, de pensar que só me faltam 2 volumes e vou ficar órfã de Harry, já me vejo procurando a próxima leitura.

Não é exagero. O bruxinho me faz muita companhia sem ser chato, mesquinho o outra coisa mundana. As coisas são sempre fantástica e todas as agruras do pobre garoto preenchem o vazio das boas e fieis companhias do mundo real! E, quando eu canso, simplesmente fecho as páginas, viro pro lado e durmo. Bem e feliz.

Devem ser os astros... Ou a magia do pequeno bruxo!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Comemorando a vida de Edu.

A alguns anos atrás assisti o filme "Frida". Por sorte, logo depois fui à casa dela no México. Apesar de toda a sua tragédia da vida, a casa tem ares leves, é colorida e festiva como todo México o é.
Quando de volta à Salvador, depois de me arrepender de dar $400,00 em uma compilação da história dela com todo o diário ilustrado, fui à busca do tal livro. Achei um site com algumas imagens e desenhos feitos e pequenas observações... Me encantei por um em específico. Decidi que faria uma tatuagem com o desenho e a frase no meu pé tão logo voltasse às terras de Kahlo.

Hoje li o Monólogos na Madrugada e, como ele está a comemorar sua vida, resolvi celebrar junto. Lembrei da tal imagem e frase que me apaixonaram e os achei perfeitos para a ocasião.
Não conheço Judith, mas conheço Edu. Não conheço a vida dele, mas vi sua alma por alguns instantes. Nos completamos nas madrugadas, nos textos e nos estados de espírito.
Então, querido e-amigo, a frase de hoje, a imagem de hoje e o aplauso de hoje! É tudo seu!

Um brinde à sua vida!



Quanto à tatuagem, ainda vou fazer, mesmo que não seja lá. Desenho, frase, assinatura e tudo...

*Para os que não entendem espanhol, a tradução: "Pés, para que os quero se tenho asas pra voar"

sábado, 24 de outubro de 2009

Bossa Nostra


Ninguém quer saber
O gosto do sangue
Mas o vermelho
Ainda é a cor que incita a fome
Depende da hora e da cor
Depende da hora,
Da hora, da cor e do cheiro
Cada cor tem o seu cheiro
Cada hora lança sua dor
E dessa insustentável leveza de ser
Eu gosto mesmo é de vida real

Elevei
Minh'alma pra passear
Elevei
Minh'alma pra passear

Não me distancio muito de mim
E quando saio não vou longe
Fico sempre por perto
Depende da hora e da cor
Depende da hora,
Da hora, da cor e do cheiro
Cada cor tem o seu cheiro
Cada hora lança sua dor
E dessa insustentável leveza de ser
Eu gosto mesmo é de vida real

Elevei
Minh'alma pra passear
Elevei
Minh'alma pra passear


(Bossa Nostra - Jorge Du Peixe - Nação Zumbi)


*Trechos que mais me identifico e que mais me identificam nesses dias...


*Foto daqui

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Pra repetir bem rápido!


Eu vi um burrego novo
No bico de um carcará
Quem paca cara compra,
Paca cara pagará!


Aprendi isso hoje, com seu Joaquim e depois de inúmeras tentativas, finalmente consegui!
Tente repetir rápido, sem errar!
Eu garanto, no mínimo umas risadas! Ou seu dinheiro de volta...


*Foto
daqui

sábado, 10 de outubro de 2009

Frase do dia!

BOM MESMO É IR À LUTA COM DETERMINAÇÃO,
ABRAÇAR A VIDA E VIVER COM PAIXÃO,
PERDER COM CLASSE E VIVER COM OUSADIA,
POIS O TRIUNFO PERTENCE A QUEM SE ATREVE,
E A VIDA É MUITO BELA PARA SER INSIGNIFICANTE.
(Charles Chaplin)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Vontade?


Você já teve vontade de parar na rua e abraçar alguém que não conhece somente por ter uma cara legal?
Já teve vontade de arrancar a roupa e tomar banho de chuva torrencial apesar do vento frio?
E de gritar sem sentir dor, só pra desentupir o peito?
De colocar música alta e dançar sozinho? Aposto que já fez! Valsas e rock´n roll na mesma sequência...
E de deitar na grama no meio da praça em uma segunda feira agitada pra ver o desenho das nuvens?
Já teve vontade de mandar alguém pr´aquele lugar mesmo sem poder? E o fez? Ah... Que delícia!
Tirar o sapato na areia e correr pro mar de roupa?
E de pular numa piscina de bola em parque infantil?
Contar até 3 e pular de uma ponte alta até encontrar as águas geladas do rio?
Beber uma coca-cola de garrafinha de gute-gute até o final?
Deixar a água quente do chuveiro batendo na testa e chorar sem parar pra esquecer a dor do amor perdido?
E de fazer um balde de pipoca pra assistir “A Lagoa azul” na Sessão da Tarde enquanto todos estudam ou trabalham?
Já teve vontade de voar no trapézio do circo?
E de tomar banho de lua? Você já teve vontade?


*Foto de www.googleimagens.com

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sem x Com


Bom mesmo seria o que bate onda: à base de farinha colombiana, recheio de cogumelos
ou ervas finas de Cabrobó...


*Foto de padaria em Ilheus - 30.09.09 - Por mim mesma.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Fim do dia


Passar o fim de semana de "plantão" na fazenda tem suas compensações...


*Foto: Por-do-sol do Juliana - Por mim mesma - 20.09.2009

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Numa tacada só!

Peguei pra ler, finalmente
Ajeitei-me na cama
Marcador de livros na mão
Livro aberto
Não deu pra marcar a página
Comi
Devorei
Li tudo
De vez
Numa tacada só!

*Foto: capa do livro Rosália Roseiral - Maria Sampaio - Editora Record, 2008

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Das coisas incríveis que eu encontro

Querido diário de campo,

Hoje encontrei meu primeiro carrapato.
Estava na minha perna.
Será que corro o risco de ter Erlíquia? Xiiii...
Mais das muitas coisas incríveis que eu encontro: ARACNÍDEOS




A propósito, carrapatos também são aracnídeos...

*Fotos: Aranhas ainda não identificadas - Por mim mesma

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Como voltar?

Estive uns tempos afastada por vários motivos e andei pensando: como a vida de adulto é difícil! E mais ainda, quando o papo é sentimento. Os adultos são agressores do corpo e da alma!
Queria poder voltar no tempo, não ter que me preocupar senão com o dever de casa ou com a bola e o horário da quadra para jogar baleado.
Era muito mais fácil descer no playground pra trocar papel-de-carta ou pra arrumar a caminha dos bebês. As relações eram bem mais sinceras, verdadeiras. "Você é feio", "te odeio", "te adoro" saíam com tanta facilidade e com tanto sentimento...
Chorar era mais fácil também. Ainda mais porque eram dores físicas e não dores do coração. E ninguém ligava se outros estavam vendo. Chorava mesmo! E sorria também. Gargalhava alto, pra todo mundo ouvir!
Bem mais fácil chegar da escola, jogar a mochila pesada no elevador, subir correndo as escadas da garagem já tirando os sapatos e rever os amigos que te esperavam pra formar o time ou pra segurar o elástico e pular, pular, pular...
É muito mais complicado do que se pensa abandonar a Terra do Nunca!
E esta saída ainda está tão dolorida em mim... Eu queria mesmo era voltar a ser criança!

*Foto: Tio Lino - Eu, Mauro, Daniel e Madá - janeiro de 1988

terça-feira, 8 de setembro de 2009

No Show

Queria postar mas não consigo...
Fica pra próxima... "Se houver uma próxima"...

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Das coisas incríveis que eu encontro

Depois das minhas caminhadas para inventariar a flora da fazenda, tenho encontrado várias coisas incríveis. O chato de tudo isso são os mosquitos que atacam até por cima da calça jeans.
Os braços desprotegidos são alvos fáceis: vários pontinhos vermelhos que coçam dia e noite.
As pernas pesadas e doloridas entregam o cansaço e os sapatos imundos, as longas distâncias.
Mas há a compensação, além do dinheiro no bolso, lógico: ver as maravilhas da natureza.
Árvores que sangram e que servem para tintura, perfume, móveis... De insetos azuis de bolinhas brancas a lagartos que pousam na cabeça.
Perceber que tudo isso me rodeia faz repensar o quanto o mundo é bem maior do que eu.
Ainda hão de aparecer muitas outras coisas incríveis, aposto, mas estou feliz com o que estou conhecendo!

*Fotos minhas: O lagartinho (Enyalius catenatus), o tal insetinho ainda não identificado, uma raiz de Gindiba (Sloanea Obtusifolia) e a tal árvore que sangra conhecida vulgarmente como Tintol.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Quase morta...


Estou exausta, parecendo que levei uma surra...
Estou muito satisfeita! Trabalho, trabalho, trabalho...
Ufa...
Quando tiver um tanto recuperada, volto com todo gás!


* Foto feita dos meus pés pós-caminhada - Por mim mesma!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Saudade



Saudade, saudade, saudade, saudade
Não vá embora mais
Não faz assim jamais
Não me deixe aqui

Saudade, saudade, saudade, saudade
Por que você já vai?
Por que não fica mais?
Por que tem que ir?

Por que tem que ir?
Levando daqui o meu coração
Por que tem que ir?
Não me deixe aqui
Saudade vai não

Saudade, saudade, saudade, saudade
Saudade do meu amor
Saudade que ela levou
Saudade de mim

(Saudade - Jribeiro)

Quem quiser ver e ouvir, clica aqui

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pequena Lição

Eis um propaganda da Coca-Cola com uma mensagem bacana que não só a do total "frescor" da bebida!
Bom proveito...

video

domingo, 2 de agosto de 2009

Aconchego

Será que é sonhar demais?
Querer de volta o aconchego
Em casa, silêncio, sossego
Se aninhar em um colo de paz

Esperar a noite chegar
Deitar a cabeça em seu peito
Pensar que é tudo perfeito
Ouvir o coração falar...

Sentir, da mão pesada,
Protegida de tudo e de nada,
A leveza de um agrado
E adormecer ao seu lado



*Foto daqui, alterada no photoshop

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Coisinhas que dão saudade VIII

Chegou pra me dizer que uma data de lembranças tristes poderia, perfeitamente, se transformar em um dia alegre.

Saudades dela com as estréééélinhas de Natal - RN

Parabéns minha amiga! E obrigada por alegrar esse dia!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Vagando...




Vejo o escuro da noite
Ouço o silêncio
Me perco em meus pensamentos
Esqueço do mundo
Somente o céu é sincero consigo...


*Foto
daqui

terça-feira, 14 de julho de 2009

Para o Principe


Depois de ganhar de presente uma Sereia, passados 6 meses eu ganhei um Príncipe.
Primeiro Iara e depois Nuno.
Hoje, meu sobrinho faz um ano. Então, para o meu Príncipe, o Nenenzão, o mundo inteiro!
Que sejam muito anos, de muitas alegrias, saúde plena, paz, muitos amigos e muitos amores!
Esta tia boba que escreve aqui só pode desejar o que há de melhor!
Que Deus sempre ilumine o seu caminho!
E, pra onde quer que você vá, mesmo que em pensamento como hoje, eu estarei lá...

*Foto: Papai ou mamãe babando...

sábado, 11 de julho de 2009

Previsões


Guerreiro

Muita luta pela frente,
Trabalho e ansiedade.
Vale a pena ir lutando,
No fim, a felicidade.

(F. Ramon - Livro da Sorte)




* Imagem de Leandro FCA

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Baixo Astral

Não! Não quero nada de nada!
Me sinto miúda, mixuruca, pequena!
Não! Não sei nada de nada!
Não mereço, sei quem sou, não tenho pena
Está vazio, está sem gosto, está sem sal!
Está chovendo nos olhos, no peito e no quintal.

Acho que é tudo
Estou sem saco pro mundo...
Cansei de pensar
Mas vou viver pra contar!




*Foto daqui.

sábado, 4 de julho de 2009

Um pouco mais de paciência...

Não... O filme não é sobre a música, mas estão interligadas com certeza!

video

"O mundo vai girando

Cada vez mais veloz

A gente espera do mundo

E o mundo espera de nós

Um pouco mais de PACIÊNCIA..."

(Lenine)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Sonho x Realidade

Verdade...
Não se paga o preço de um sonho,
Mas se paga o da realidade!



*Foto daqui.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Brutal

40 km. É a distância que separa Ituberá da fazenda. Quem tem pena do carro, que não arrisque colocar no caminho: serão muitos solavancos, sacolejos e que tais, além de, pelo menos, 1 hora e meia em dia de sol!
Para quem não tem opção, nem carro alugado pela empresa, a dica é o Brutal. Na verdade é um ônibus que faz a linha Ituberá – Juliana, pelo módico (???) valor de 6 reais. Não seria exagero dizer que você levará, em média 2 horas e meia para chegar ao destino final, se fizer sol. Nos dias de chuva, desista. Arrume um lugar em Ituberá, na casa de Dr. Bernardo, e faça o pernoite, com fé em São Pedro e na estiagem do dia seguinte. Se chover o ônibus não sobe nem pau!
O nome Brutal não é de graça. A viagem já seria brutal por si só, se esta não fosse a única opção de mais de 1000 pessoas que trabalham na fazenda. Dia de segunda-feira então, coitado de quem tiver que ir...
E eu fui! Pra piorar tudo, era segunda pós-pagamento. TODOS na cidade para gastar o pouco que ganharam em compras do mês, acomodados sentados (para os que compraram a passagem antes) ou em pé (para os que deixaram para em cima da hora, como eu!). E quem arriscaria ir de novo em outra data? Aí, é gato-cachorro-periquito-papagaio e ainda carregam o porco e a galinha da janta. Criança chorando e todo tipo de conversa:
“Ê fulana! Tá sabeno que Dona Beltrana botô a fia pa fora de casa?”
“Ê menino! Tem geladinho de quê?”
“... E aí a criatura veio dizeno que era mulé retada e eu botei logo o pau pa fora!”
É daí, ladeira abaixo...
Entre um sacolejo e um solavanco, a viagem segue, num pinga-pinga dos infernos e no blá-blá-blá sem fim que se escuta, entre um choro e outro das adoráveis criancinhas...
E lá se vai uma tarde inteira! Das 14hs às 17hs.
Ou isso... Ou isso! Brutal!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Compareça!

Se não puder ir ou até adotar um amigo, ajude a divulgar! Os peludos agradecem!

UTOPIE CALABRESI

Recebi a indicação do meu querido e-amigo Edu O. para este prêmio que "inspira-se nos valores do Humanismo, entendendo-se por isso 'tudo o que é digno do homem e o torna civilizado, elevando-o acima da barbárie'. Este 'selo' foi criado com o objectivo de premiar os blogs que promovem conhecimento livre, cultura e arte, tolerância e aceitação da diferença, amizade e solidariedade entre os povos. "

Para tanto, quem recebe o Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI e o aceita deve:
- visitar o blog UTOPIE CALABRESI, http://utopiecalabresi.blogspot.com/,
- clicar na imagem do prémio colocada na homepage e deixar um comentário sobre o Humanismo;
- escolher 5 outros blogs a quem entregar o prémio;
- linkar o blog pelo qual recebeu;
- exibir a imagem.

Os meus indicados são:

1) Vestígios da Senhorita B. - Renata Belmonte (pela crença no próximo)
2) Embrulho no Estômago - Viviane Costa (pela crença na justiça)
3) Aeronauta - Aeronoauta (pela crença na educação)
4) Blog do Chorik - Chorik (pela crença na humanidade)
5) Anjos de 4 patas - (pela luta pelos animais de rua)

O Selo do O Premio Internazionale UTOPIE CALABRESI é este que aparece aí do lado.

E que cada um continue fazendo a sua parte!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Testamento

"Minhas posses materiais são poucas e:

Deixo para você. Uma coleira mastigada em uma das extremidades, faltando dois botões, uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachada na borda.

Deixo para você a metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito que está debaixo do fogão da cozinha e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas e sob o assoalho da minha casinha. Além disso, eu deixo para você a memória, que, aliás, são muitas.

Deixo para você a memória de dois enormes e meigos olhos cor de mel, de um nariz molhado e de choradeiras atrás da porta.

Deixo para você uma mancha no tapete da sala de estar junto à janela, quando nas tardes de inverno eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu, e me enrolava feito uma bolinha para pegar um pouco de sol.

Deixo para você um tapete esfarrapado em frente de sua cadeira preferida, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha certo… Isso é verdade. Eu o mastiguei todinho, quando ainda tinha cinco meses de idade, lembra-se?

Deixo para você as memórias da primeira surra que levei quando comi seu celular e também todo o meu esquecimento…

Deixo para você um esconderijo que fiz no jardim debaixo dos arbustos perto da varanda da frente, onde eu costumava me esconder do sol nos dias de verão. Ele deve estar cheio de folhas agora e por isso talvez você tenha dificuldades em encontrá-lo. Sinto muito!

Deixo também só para você, o barulho que eu fazia ao sair correndo sobre as folhas de abril, quando vagabundeávamos pelo sítio.

Deixo ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs, quando saíamos junto pela margem das lagoas do condomínio e você me dava aqueles biscrocks coloridos. Recordo-me das suas risadas, porque eu não consegui alcançar aquele coelho impertinente.

Deixo-lhe como herança minha devoção, minha simpatia, meu apoio quando as coisas não andavam bem, meus latidos quando você levantava a voz aborrecida… E minha frustração por você ter ralhado comigo todas as vezes que eu colocava o nariz debaixo da cauda.

Eu nunca fui à igreja, nunca escutei um sermão, e sem ter dito sequer uma palavra em minha vida, deixo para você lições de paciência, de tolerância, de amor e compreensão.Sua vida tem sido mais rica porque eu vivi."


* Texto de Frank Reinshstein

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Para a mãe

A grande muralha, a força, base de tudo o que sou hoje. Meu exemplo de amor, meu apoio, a mão sempre estendida:
Minha mãe. A aniversariante do dia 13!
Para você, com amor.

(Homenagem atrasada por pura falta de uso do computador no fim de semana... Tínhamos muito o que comemorar!)

* Foto do celular

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Flores em você!

De todo o meu passado
Boas e más recordações
Quero viver meu presente
E lembrar tudo depois...

Nessa vida passageira
Eu sou eu, você é você
Isso é o que mais me agrada
Isso é o que me faz dizer...

...Que vejo flores em você!

* Flores em Você - Ira - Edgard Scandurra

** Fotos: Luli Facciolla

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Pelo Dia Mundial do Meio Ambiente



Plante uma árvore,
Economize água quando for escovar os dentes ou lavar a calçada,
Recicle, reutilize, ajude alguém que precisa...
FAÇA ALGUMA COISA, MAS FAÇA!
Ou logo, logo não teremos mais nada...
O SEU GESTO PODE FAZER A DIFERENÇA!

*Foto: Tayla Marrocos

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Em transe

Piuíiiii... tchuc-tchuc, tchuc-tchuc...
Lá vem o trem!

Piuíiiii... tchuc-tchuc, tchuc-tchuc...
(levanto correndo!)
- Sai que lá vem o trem!

Piuíiiii... tchuc-tchuc, tchuc-tchuc...
(minha mãe vem vindo!)
- Não mãe! Não vem agora que lá vem o trem!

Piuíiiii... tchuc-tchuc, tchuc-tchuc...
(e ela continua a se aproximar...)
- Sai mãe! Sai mãe! Sai mãe!
(ela tenta me abraça de cima do "trilho"!)

Piuíiiii... tchuc-tchuc, tchuc-tchuc...
- Sai! Sai! Sai! O trem! O trem! O trem!
(já empurrando a mãe para o outro lado do "trilho"!)

Tchuc-tchuc, tchuc-tchuc... Piuíiiiiiiiiii...

Xuááááá...

(No colo do meu pai, debaixo do chuveiro, acordo de mais uma alucinação chorando...)




segunda-feira, 1 de junho de 2009

Completamente apaixonada...

Edu alí do lado esquerdo do palco

Diálogo bilingue

Jogo de imagens...

A dança
O giro

Ariel/Juno/ Edu

Lindo!!!

E eu, completamente apaixonada...


quarta-feira, 27 de maio de 2009

CONVITE!




Eu vou! Vamos?


*Clicando na foto, vai direto para o convite de Edu lá no Monólogos!