sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Quase

Quase fim do inferno astral. Faltam só dois dias.
Guardei um texto pra publicar em função do dia 02 e assim será.
Antes disso, curto o fim do meu inferno astral pra cair na gandaia no dia de Iemanjá e meu!
Segunda, nos encontramos aqui no blog e no Rio Vermelho, pra comemorar!
Quem viver, verá!


*Foto do mar do rio vermelho, por Raone Beltrão.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Marcianitos

Pelo momento de agora, pelas dificuldades que eu sei que aparecerão, pelo nó que o novo dá na garganta.
Pra ajudar a encarar e pra continuar tentando sempre porque: "só erra quem tenta".
E eu vou tentar. Você será minha testemunha!

video

Tradução do texto:

"Quando alguém evolui, também evolui tudo ao seu redor...
Quando tratamos de ser melhores do que o que somos, tudo ao nosso redor também se torna melhor.

És livre para escolher...
para tomar decisões...
Mesmo que só você as entendas
Toma suas decisões com coragem,
Desprendimento e, as vezes,
Com uma certa dose de loucura
Só entenderemos a vida
E o universo
Quando não buscarmos explicações
Então tudo fica claro
Aprender algo significa entrar em contato com um mundo desconhecido
Onde as coisas mais simples
São as mais extraordinárias
Atreva-se a mudar,
Desafia-te,
Não tema os desafios
Insista uma,
E outra,
E outra vez.

Lembra que sem fé,
Se pode perder uma batalha que já parecia ganha.
Não se dê por vencido
Lembre-se de saber sempre o que quer.
E comece de novo
O segredo está em não ter medo de nos equivocar
E de saber que é necessário ser humilde para aprender.
Tenha paciencia para encontrar o momento exato
E comemore pelo seu êxito.
E se isto não for o suficiente...
Analiza as causas...
E tente com mais força.

O mundo está nas mãos daqueles que tem a coragem de sonhar e de correr o risco de viver seus sonhos.
Vá!"


sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Mudança de hábito

"Acho que você vai encontrar seu caminho vivendo esta nova experiência.
Tenho a impressão que encontramos o lugar certo para que você se desenvolva, seja reconhecida e possa voar mais alto, por ter asas mais fortes.
Beijos, boa sorte e bola pra frente."

Começo assim o meu post. Palavras encorajadoras do meu pai para o meu mais novo rumo.
Vida no campo, ares novos, gente nova e muita coisa pra fazer.

Passo a escrever menos, mas prometo escrever melhor e mais inspirada pelos novos horizontes que surgem!

É pra lá que eu vou:

Mandarei também "notícias do interior"...

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Melancolia

Acordei lembrando dos versos de uma canção escrita numa velha carta de amor vinda de longe.
Ausente tentando se fazer Presente.

Levantei cantando os mesmos versos ditos também ao pé do ouvido e que foram levados pelo vento e pelo tempo...

Adormeci calando os tais versos que já não mais serão escutados, senão pela voz do cantador.
Presente tentando se fazer Ausente.



"(...) E estar sempre ao teu lado é ser amado e ter pra sempre o teu
Olhar que faz meu bem querer, sustenta meu amor
Que faz com que a cada dia eu te ame mais (...)" (Marcelo Camelo)


*Foto: Renê van Nieuwenhuizen

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Iaiá!


"Iara! Estrela do mar!"
Minha sereinha completou sua primeira primavera e está tão linda que já está no mural da parede do meu quarto e em dois porta-retratos!
Tenho saudades infinitas da minha pequena! E muito mais da mãe dela!
Mas o beijo (e o post também!) é para a aniversariante!
Pra você Iara, o que houver de mais lindo nesse mundo! E que Oxalá a proteja!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Pater Nostrum

Em tempos de guerra, nos resta seguir Matheus (Caput VI - v. 9 - 14) e a oração que nos foi ensinada:

*Sie ergo vos orabitis:
Pater noster, qui es in coelis, sanetificetur nomen tuum
Adveniat regnum tuum. Fiat voluntas tua, sicut in coelo et in terra
Panem nostrum supersubstantialem da nobis hodie
Et dimitte nobis debita nostra, sicut et nos dimittimus deditoribus nostris
Et ne nos inducas in tentationem. Sed libera nos a malo.

Amen.

* Retirado de uma antiga bíblia de minha mãe escrita em LATIM!

domingo, 11 de janeiro de 2009

Parceria

Exercitando o silêncio, essa imagem vale mais do que mil palavras...

*Foto de Juliana Maison

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Stand by me

"Playing for change: Peace Through Music"





Pra cantar junto:

Stand By Me

Introdução do músico:
"No matter who you are
No matter where you go in life
You go* need somebody to stand by you
No matter how much money you get
Or the frieds you get
you go need somebody to stand by you!"

When the night has come
And the land is dark
And the moon is the only light we see
No, I won't be afraid
Oh, I won't be afraid
Just as long as you stand
Stand by me

And darling, darling stand by me
Oh, stand by me
Oh stand, stand by me, stand by me

If the sky that we look upon
Should tumble and fall
Or the mountain
Should crumble to the sea
I won't cry, I won't cry
No, I won't shed a tear
Just as long as you stand
Stand by me

So, darling, darling stand by me
Oh, stand by me
Oh stand, stand by me, stand by me

Pra entender:

"Não importa quem você é
Não importa onde você vá na vida
Você vai precisar de alguém para esperar por você
Não importa quanto dinheiro você terá
Ou quanta liberdade vc tem
Você vai precisar de alguém para esperar por você!"

Quando a noite tiver chegado
E a terra estiver escura,
E a lua for a única luz que veremos,
Não, eu não terei medo
Não, eu não terei medo,
Da mesma maneira que quando você espera por mim

E querida, querida, espere por mim
Oh, espere por mim, oh, espere
Espere por mim, espere por mim


Se o céu que vemos lá em cima
Rompesse e caísse
Ou as montanhas
Desmoronassem para o mar
Eu não choraria, eu não choraria,
Não, eu não derramaria uma lágrima,
Da mesma maneira que quando você espera por mim

Então querida, querida, espere por mim
Oh, espere por mim,
Oh, espere, espere por mim, espere por mim

* Troquei o "don't need" por "go need" porque fazia mais sentido e porque o Ivan chamou minha atenção! Valeu Ivan! ;)

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Quem é?

Quem é você, que por vezes me toca
Com dedos frios que lambem minha pele clara?
Quem é você que, com pupilas dilatadas,
Observa meu rosto e corpo na escuridão da madrugada?
E que, com lábios quentes,
Sufoca minha boca em beijos doces?
Que mistérios devo aprender para te decifrar?
Ou de que encantos preciso para te fazer real?
Qual a loucura para te acompanhar?
Qual a ventura para te ter?
Quem é você afinal?

sábado, 3 de janeiro de 2009

O início - parte I

Orixanlá cria a Terra

"No começo, o mundo era todo pantanoso e cheio d'água, um lugar inóspito, sem nenhuma serventia. Acima dele havia o Céu, onde viviam Olorum e todos os orixás, que às vezes desciam para brincar nos pântanos insalubres. Desciam por teias de aranhas penduradas no vazio.
Ainda não havia terra firme, nem o homem existia.
Um dia Olorum chamou à sua presença Orixanlá, o Grande Orixá. Disse-lhe que queria criar terra firme lá embaixo e pediu-lhe que realizasse tal tarefa. Para a missão, deu-lhe uma concha marinha com terra, uma pomba e uma galinha com pé de 5 dedos.
Orixanlá desceu ao pântano e depositou a terra da concha. Sobre a terra pôs a pomba e a galinha e ambas começaram a ciscar.
Foram assim espalhando a terra que viera na concha até que terra firme se formou por toda parte.
Orixanlá voltou a Olorum e relatou-lhe o sucedido.
Olarum enviou um camaleão para inspecionar a obra de Oxalá e ele não pôde andar sobre o solo que ainda não era firme. O camaleão voltou dizendo que a Terra era ampla, mas ainda não o suficientemente seca.
Numa segunda viagem o camaleão trouxe a notícia de que a Terra era ampla e suficientemente sólida, podendo-se agora viver em sua superfície.
O lugar mais tarde foi chamado de Ifé, que quer dizer ampla morada.
Depois Olorum mandou Orixanlá de volta a Terra para plantar árvores e dar alimentos e riqueza ao homem.
E veio a chuva para regar as árvores.
Foi assim que tudo começou.
Foi ali, em Ifé, durante uma semana e quatro dias*, que Orixá Nla criou o mundo e tudo o que existe nele."**




Texto retirado de "Mitologia dos Orixás" - Reginaldo Prandi - Cia das Letras, 2001 - p. 502


*A semana iorubá tem quatro dias. A cidade de Ifé é considerada pelos iorubás o berço da humanidade.

** Orixanlá cria a Terra. Geoffrey Parrinder, 1967, p. 20; Klaas Woortmann, 1978, p.18.





#Foto de: http://paipaulodeoxossi.zip.net