quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Das coisas incríveis que eu encontro

Depois das minhas caminhadas para inventariar a flora da fazenda, tenho encontrado várias coisas incríveis. O chato de tudo isso são os mosquitos que atacam até por cima da calça jeans.
Os braços desprotegidos são alvos fáceis: vários pontinhos vermelhos que coçam dia e noite.
As pernas pesadas e doloridas entregam o cansaço e os sapatos imundos, as longas distâncias.
Mas há a compensação, além do dinheiro no bolso, lógico: ver as maravilhas da natureza.
Árvores que sangram e que servem para tintura, perfume, móveis... De insetos azuis de bolinhas brancas a lagartos que pousam na cabeça.
Perceber que tudo isso me rodeia faz repensar o quanto o mundo é bem maior do que eu.
Ainda hão de aparecer muitas outras coisas incríveis, aposto, mas estou feliz com o que estou conhecendo!

*Fotos minhas: O lagartinho (Enyalius catenatus), o tal insetinho ainda não identificado, uma raiz de Gindiba (Sloanea Obtusifolia) e a tal árvore que sangra conhecida vulgarmente como Tintol.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Quase morta...


Estou exausta, parecendo que levei uma surra...
Estou muito satisfeita! Trabalho, trabalho, trabalho...
Ufa...
Quando tiver um tanto recuperada, volto com todo gás!


* Foto feita dos meus pés pós-caminhada - Por mim mesma!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Saudade



Saudade, saudade, saudade, saudade
Não vá embora mais
Não faz assim jamais
Não me deixe aqui

Saudade, saudade, saudade, saudade
Por que você já vai?
Por que não fica mais?
Por que tem que ir?

Por que tem que ir?
Levando daqui o meu coração
Por que tem que ir?
Não me deixe aqui
Saudade vai não

Saudade, saudade, saudade, saudade
Saudade do meu amor
Saudade que ela levou
Saudade de mim

(Saudade - Jribeiro)

Quem quiser ver e ouvir, clica aqui

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pequena Lição

Eis um propaganda da Coca-Cola com uma mensagem bacana que não só a do total "frescor" da bebida!
Bom proveito...

video

domingo, 2 de agosto de 2009

Aconchego

Será que é sonhar demais?
Querer de volta o aconchego
Em casa, silêncio, sossego
Se aninhar em um colo de paz

Esperar a noite chegar
Deitar a cabeça em seu peito
Pensar que é tudo perfeito
Ouvir o coração falar...

Sentir, da mão pesada,
Protegida de tudo e de nada,
A leveza de um agrado
E adormecer ao seu lado



*Foto daqui, alterada no photoshop