sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Como voltar?

Estive uns tempos afastada por vários motivos e andei pensando: como a vida de adulto é difícil! E mais ainda, quando o papo é sentimento. Os adultos são agressores do corpo e da alma!
Queria poder voltar no tempo, não ter que me preocupar senão com o dever de casa ou com a bola e o horário da quadra para jogar baleado.
Era muito mais fácil descer no playground pra trocar papel-de-carta ou pra arrumar a caminha dos bebês. As relações eram bem mais sinceras, verdadeiras. "Você é feio", "te odeio", "te adoro" saíam com tanta facilidade e com tanto sentimento...
Chorar era mais fácil também. Ainda mais porque eram dores físicas e não dores do coração. E ninguém ligava se outros estavam vendo. Chorava mesmo! E sorria também. Gargalhava alto, pra todo mundo ouvir!
Bem mais fácil chegar da escola, jogar a mochila pesada no elevador, subir correndo as escadas da garagem já tirando os sapatos e rever os amigos que te esperavam pra formar o time ou pra segurar o elástico e pular, pular, pular...
É muito mais complicado do que se pensa abandonar a Terra do Nunca!
E esta saída ainda está tão dolorida em mim... Eu queria mesmo era voltar a ser criança!

*Foto: Tio Lino - Eu, Mauro, Daniel e Madá - janeiro de 1988

5 comentários:

aeronauta disse...

Bonito e tocante, Luli!
Também sinto vontades de voltar!

Edu O. disse...

estamos quites, viu. vc falou agora o que eu sinto todo dia qdo acordo. eu último post é falando disso. Mais uma conexão entre nós. Sempre!

Paula_Dantas disse...

Tô em falta com vc...
Mas com a viagem pro Rio n rolou mesmo de te ver... uma próxima vinda em mente??? :(((((

Beijosssssssssssssss

Chorik disse...

Talvez o adulto complique além do necessário. Mas entendo muito bem o que você sente, mas o pó de pirlimpimpim anda mesmo em falta.

Anônimo disse...

Biga!

Que lindo, heim?

Sinto tantas saudade da "terra do nunca"! vez em quando é bom voltar e lembrar das coisas boas com fé e coragem de encarar a realidade!
Estou nesse processo de indas e vindas... viagem no tempo... deixando para trás as más recordações, aproveitando todos os bons presentes de cada dia!

hoje estou aqui feliz com minhas pequenas e tio Beca! amo muito vocês, e isso não cabe mais em palavras... é permitir sentir-me inteira e pronto! deixar correr lárimas e sorrisos... amigas, irmãs de coração unidas numa família universal!

Estou em Ituberá essa semana, amore mio! Quero te ver!saudadeee!

beijoooooooooooooo

adivinha? rsrsrs........ Tati!!!