quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Liliana, Sabo e o Gato

O post de hoje é sobre uma lenda.
Estive a pouco tempo em Buenos Aires e, em um dos passeios turísticos que eu considero dos mais mórbidos, soube de uma história intrigante e interessante.
Pra variar, tentando ser incógnita entre os milhares de brasileiros que aparecem de todos os lados, ouvi, atenciosamente, o relato em castellano e tratei de transmitir, propositadamente em castellano para os outros brasileiros, que nem de longe desconfiaram que eu falava a língua deles e os sacaneava naquele momento. Todos com cara de “si, si, yo compreendo...” e registrando em foto, o que eles desconfiavam ser “a lenda”!
Bom, acontece o seguinte: no cemitério da Recoleta, onde está enterrada a querida/maldita Eva Perón (Eva Duarte, pra você procurar quando for!), tem um túmulo “protegido” por um gato! Aí você vai perguntar: “como assim?” e é exatamente da resposta que surge a lenda.
Enterrada numa esquina está Liliana Crociati de Szaszak juntamente com o “fiel amigo de Liliana” o Sabo. Ao pé da estátua que fica sobre o túmulo se encontra o gato que não sai de lá por nada!
Sim! Eu me aproximei dele e tentei dissuadi-lo de sua estranha tarefa, sem sucesso. Chamei, brinquei e nada... Só uma cauda incessantemente balançando, o que, para felinos, significa descontentamento! Só podia ser pra me avisar que caísse fora, ou ele voaria na minha cara...! Resolvi seguir o “conselho” e, de longe, fotografei-o. Neste instante um argentino chegou pra contar que o gato fica feroz quando as pessoas se aproximam demais e que ele, por ser a reencarnação do Sabo, não deixa os pés da estátua nem um segundo.
Não sei de nada dessas coisas de reencarnação mas, que motivos tem um gato de ficar ali, paradão, durante horas, senão o de tomar conta do que é seu??? Fazia todo sentido do mundo!

Você não acredita? Então confira a foto ou vá ao cemitério procurar saber... O gato/cão tigrado deve estar lá, esperando a hora do reencontro com sua Liliana!
Sabo, Liliana e o gato

26 comentários:

Personagem Principal disse...

Dá até medo, principalmente por se tratar de um gato. Credo!

Renata Belmonte disse...

Sério? E eu que não via graça nenhuma naquele cemitério... Me arrepiei!
Beijos

Rafaela Felicidade Vargas disse...

Muito legal!!!
Amo essas histórias mirabolantes kkkkk

Bernardo Guimarães disse...

Luli, Luli...estou indo para Boi nos Ares em novembro e vou conferir sua estória! Se for pegadinha, desenterro Charlie e te jogo lá dentro!

Eduardo (eduardoantonio_adv@yahoo.com.br) disse...

Olá! Acabei de chegar de Buenos Aires, e quando estive no cemitério fiquei atraido por este túmulo. Fui lá somente para ver as esculturas da época e o estilo. Após ver a sepultura de Evita ao lado de mais de dezena de americanos, saí dali cansado de tanto ouvir a guia contar a história de Evita Duarte (Era o nome da família dela). Quando passava defronte o túmulo dessa moça (Liliana) que morreu aos 26 anos em uma avalanche que sorretou o hotel em que estava na Áustria. Pesquisei e veriquei que pertencia a uma família nobre de Beunos Aires de descendência Italiana e Russa. Quanto ao gato, confesso que fiquei arrepiado com a história, pois havia um gato lá e não saia de perto. Fiquei tão curioso que tirei algumas fotos e depois procurei no google e achei este blog falando sobre a lenda. Muita concidência, e espero que seja realidade isto. Aos mais curiosos vejam no you tube um filme do túmulo e do gato. ah..esse cemitério é suér interessante pois contempla inúmeros estilos de construção e personalidades históricas ali enterradas. Abraços . Eduardo

Anônimo disse...

ah esqueci de postar a URL do vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=PIKzfSGNdwg

valeu!

Dani Neri disse...

Estive em Buenos Aires mês passado + o gato estava no túmulo ao lado rs

Anônimo disse...

Olha, pode parecer mentira, mas acabamos de chegar de Bs.As. e vi o mesmo gato lá no túmulo da Liliana. Fotografamos e tudo.

Roko disse...

Não acredito .... cheguei hoje de BA e estive no cimitério da Recoleta pela manhã ... e o gato não saia de perto do túmulo !!!
Incrível ...

Anônimo disse...

Visitei o cemiterio ontem e tinham 2 gatos ao pe da estatua....

Sila disse...

:o
Nao sabia dessa lenda do gato, mas fiquei curiosa sobre a historia da garota e fui procurar na net. De fato tinham dois gatos quando fui na estatua. Tentei brincar mas nem deram bola. To besta...

helena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
helena disse...

Eu cheguei de Buenos Aires ontem, fui ao semitério também e achei muito bonita e interessante a estatua de Liliana com seu fiel cachorro, por isso resolvi pesquisar na internet sobre sua vida. Não sabia sobre a lenda do gato. Sendo verdade ou não, tinha um gato lá quando eu fui. Estou passada!!!! Que medo!!!!

betevilarindo disse...

Cheguei na quarta feira 04/08 da Argentina e também vi o tumulo da Liliana e vi também um gato ao lado, mas não é o mesmo da foto aí em cima. O que vi era branco, amarelo e preto.

fernandatotoli disse...

Acabei de chegar de BsAs. Visitei o cemitério e tb fiquei curiosa quando vi a estátua da Liliana, por isso pesquisei na net e achei este blog...

Mas o gato, desta vez, não estava lá. No cemitério inteiro, existem muitos gatos. Todos gigantes, gordos e mesclados. E nunhum dá bola para ninguém. São parados como estátuas, com o olhar fixo em algo e nem se mexem quando você passa...

A estátua da Liliana é linda. O cachorro também... E o poema escrito pelo pai, em italiano, logo abaixo, é emocionante.. Vale a visita!

Anônimo disse...

Acabei de voltar de Buenos Aires.. e também me arrepiei qdo vi a estatuta... tirei foto do nome pra pesquisar no google!
Mas acho q o sabo/gato tinha ido dar uma volta.. não o vi por lá... mas vi gatos por todo o cemitério.. realmente, intrigante!

Andre disse...

Encontrei esse topico somente depois que vi uma coisa sinistra na minha foto.

Tirei no reveillon, agora dia 01/01/11.

Depois de reparar na sombra SINISTRA comecei a vascular a internet.

Encontrei esse blog. O Gato nao estava la, mas vejam a foto sinistra que tirei.

http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom?uid=7413530879182064475&pid=1294404689535&aid=1294379355$pid=1294404689535

Josemar Moreira disse...

Passei o reveillon 2011 em Buenos Aires e estive neste cemitério. Conheci este túmulo tirei algumas fotos. Achei um pouco curioso um gato próximo dali, mexi nele e tirei uma foto dele. Procurando algumas informações sobre esta moça encontro esta história contada a mais de 2 anos e o gato continua no mesmo lugar. Assustador tudo isso!

Abner disse...

Estava lá em agosto de 2011. Também tinha um gato, mas não é o mesmo da foto deste post.

Vejam: http://www.flickr.com/photos/abnermerchan/6354131399/

Anônimo disse...

A ignorância gera bobagens como as publicadas neste post e comentários.
Tudo isso é bobagem, a verdadeira história é o seguinte:
Lá, jazem os restos de Liliana Crociati de Szaszak (1944-1970), jovem de 26 anos que, ao passar sua lua-de-mel em Innsbruck, Austria, em 26 de fevereiro de 1970, teve seu quarto de hotel atingido por uma avalanche, que a matou.O túmulo foi projetado por sua mãe no estilo gótico. Adjacente à tumba, há uma placa, onde se lê um poema escrito pelo pai de Liliana em língua italiana. Juntamente com uma estátua em tamanho real de Liliana, está a do seu cão de estimação, que foi colocada ali, pós a morte do mesmo, modelada pelo escultor Wíeredovol Viladrich,. O resto é pura bobagem. Há gatos espalhados por todo o semitério em diferentes túmulos. E. R. Júnior (S. Livramento, RS - Reveillon Bs.As.2011.

Cléu Santos disse...

Oi gente...

Devo dizer q amo o BUA, e qdo fi lá aprimeira vez, meu marido já havia ido no cemitério da REcoleta e como sabe que gosto muito de cemitério me levou lá, andei por tudo, achei tudo muito bonito, mas confesso q o túmulo da Liliana me chamou muito a atenção, tanto que ele veio me perguntar se eu estava passando mal, de branca e o qto suava, não sabia nada da história dela, e qdo cheguei no hotl a primeira coisa que fiz foi pequisar na internet e saber sua história trágica da morte na lua de mel, ela foi enterrada com seu vestido de noiva e se olharem bem na estátua, está com a aliança no dedo, não se sabe se seu marido morreu,pois nemhum corpo foi achado,por isso, diz a lenda que quem leva flores á ela, é ele, senti um aperto muito grande no coração em frente áquele túmulo e prometi q todas as vezes q for a BUA, levarei flores á ela...
Esse ano consegui cumprir a promessa e irei sempre q esstiver lá...
A coisa mais estranha q me aconteceu fou q antes de levar as flores á ela, meu marido foi ao banheiro q fica na entrada da Recoleta e me sentei para espera=lo, e assim q me sentei, áquele gato q cuida do túmulo dela, pilou no meu colo.. tenho até uma foto no meu face com ele...
È incrível né?

Mara Lúcia Costa disse...

Realmente, estive em Buenos Aires, em 2010 e o gatinho estava lá. Tenho foto para comprovar.

Anelise - Porto Alegre/RS disse...

Estive ontem com meu filho neste túmulo. Estou em Buenos Aires e vou embora amanhã. Meu filho quer voltar no cemitério por causa dos gatos. Conversei com a senhora Greta Acosta, que vai todos os dias alimentar os gatos de lá. Os turistas ajudam também. Cheguei bem na hora que a guia estava contando a história da Liliana. Havia um gato ao lado mas era outro, com pelo baixo. Eu e meu filho brincamos com ele.Não acho nada de assustador. Adoro gatos.

LillyanaJardim disse...

E eu acho que sou a reencarnação da Liliana, pois sou muito parecida com ela e ainda temos o mesmo nome hahaha, já fui lá conhecer a estátua e realmente somos muito parecidas.

Lulu Consul disse...

Estivemos agora em 2017 março em BA, fomos no cemitério, e o gato estava no tumulo da Liliana, brincou com minha filha e pediu para tomar agua na torneira ao lado. A minha filha Luiza bateu fotos do gato, estava no tumulo, e foi amigo com a gente!!!! Incrivel a história, somente agora vi na internet esta historia do gato! Interessante. L. Consul

Luli disse...

Nossa! Que louco! Escrevi essa história contando a lenda há quase 9 anos e ainda recebo comentários de gente que parou lá no túmulo da Liliana e viu o gato (ou os gatos)!
Obrigada por vir aqui contar! Além de saber que essa história está atual, agora sei que ainda é lida!
Acreditando ou não em reencarnação, tudo é, no mínimo, curioso!
E aí, curtiram BA? É uma cidade que eu adoro!
Um beijo grande e obrigada pela visita!