sábado, 2 de agosto de 2008

Coisinhas que dão saudade...

Não sei exatamente em que momento eu entro nessa história. Sei que me vi em certa altura segurando pouco mais de frágeis, 50 centímetros nos braços. Madrugada, pra variar. Leio. No quarto ao lado dormem duas pessoas. Estou na sala. Ouço um choro. Vou à procura. Não por ela exatamente. Havia um outro sono que eu estava poupando de ser interrompido. Algumas horas a mais na cama faria a diferença. Entro sorrateira. Estou com ela nos braços. Choro estancado. Sento na sala, ajeito aquela pequena criatura no meu peito. A mãe dorme tranqüila. Iara, acomodada, adormece novamente... Mais um sono tranqüilo. Continuo lendo... Até a próxima mamada.

Um comentário:

Maíra disse...

Putaquepariu Lu !!!! Chorei cachoeiras quando li esse texto !! mas como vc não sabe onde entra na minha história !! vc sempre esteve lá, desde que nasceu, só que ainda não sabia até entrar na faculdade !! lindo demais !! Posso imprimir para botar no diário de Iara? saudades de vc Biga !!