quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Bem "Bonitinho"...

Recém mudada de apartamento....Vizinho “bonitinho”... Eu de olho... Ele tinha namorada... Minha colega de sala... Tudo bem, não ia com a cara dela mesmo... Metidinha a CDF, tirando onda de gostosa só porque namorava o carinha pop da escola... Dei de ombros! Nunca liguei pra cara feia!
Aniversário dele no play. A metidinha estava lá, como era de se esperar. Eu: Miss Simpatia! Ela: Miss Antipatia!
Com meu ar de “sou mais eu” fiz a social o tempo todo... mas foi inevitável perceber que os olhares eram todos pra mim. Os olhares do aniversariante, vizinho, “bonitinho”... Lógico que era só esperar a festa acabar para curtir outra, a melhor parte... Dito e feito!
Adormeci de bruços na cama e....Opa! Abriram a porta... O pai dele! Me viu...? Xiii... Mas não viu meu rosto... Ufa!


Ficou um tempo me trazendo da escola em casa de mão dada, depois de deixar a metidinha no ponto de ônibus...

Já não somos mais vizinhos, mas ele ainda é bem “bonitinho”...

4 comentários:

Vizinho bonitinho disse...

Eterna vizinha linda do meu coração!!!

Grandes momentos juntos, grandes histórias, desejos a flor da pele saciados com chocolate de pistache, festas, carnavais e lógico, muitas madrugadas.

Adorei seu blog, estarei sempre acompanhando!!!

Aquela curvinha, continua sendo sua..

Só tenho a dizer que:

Você será sempre minha vizinha bonitinha...

Saudades...

maria guimarães sampaio disse...

Luli,
todo dia passo por aqui.
Beijo Maria

Luana Oliva disse...

Eu só iria colocar um discreto "quelegal", depois do sorriso automático ao ler o post. Mas quando vi o comentário do vizinho bonitinho, não tive como não soltar um:AAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH QUE LEGAAALLLLLL!

Esse sim, menos discreto e muito mais... efusivo.

"Aquela curvinha continua sendo sua".

Declaração deliciosa...

E viva aos "vizinhos bonitinhos" do nosso País.

Lua Oliva disse...

É... O texto bonito do Caio foi, inegavelmente, pr'um vizinho bonitinho que entrou na minha vida exatamente -e só- na última semana em que ele morou aqui no prédio.
Uma pena ter dado vasão as suas investidas - e finalmente tê-lo conhecido - tão tardiamente, apenas 7 dias antes dele ir embora... Mas enfim, o Destino é assim e sabe o que faz. Engraçado foi lembrar do seu post logo de cara enquanto procurava algo para postar sobre o pecado que morava ao lado.
Muiiiito análogo, especialmente pelo impedimento com a, aham, namorada, que- me parece- já,já vira passado... Não por mim mas por ele mesmo, que percebe a crise do namoro como o fim da relação! Eu,mais uma vez, embora de forma inusitada,sendo a ponte para caminhos mais coloridos na vida alheia,em que não estarei (porque sabemos da distância e das impossibilidades de ficarmos juntos).
Em resumo: o o engraçado é que relendo meu comentário naquele seu texto fiquei impressionada como fiz, talvez, uma espécie de premonição: quatro meses depois do "se assunte" que escrevi, eu estava celebrando no 403, enfim, a existência de um vizinho bonitinho na minha vida. E de quem, com certeza, lembrarei sempre com carinho. Reciprocamente, é claro.


Beijinhossss Lulli,Lulli.

P.S- E viva às curvinhas das vizinhas bonitinhas do nosso País, rs.