quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Pra por pra fora


Hoje acordei com vontade de vomitar.

Levantei-me, olhei no relógio e decidi que esta era a hora.
Hora de dizer pro mundo aquilo que ficou entalado na minha garganta.
Dizer pr'aquele monte de mau caráter que eles perderam e que ainda vão perder muito mais.
Dizer pr'aquele louco que a droga ainda vai matá-lo ou, quando nada, matar seu talento. Dizer que lamento muito pela perda da sua auto-estima e que eu tinha toda razão quando disse que não queria mais participar dessa vida de merda que leva.
Dizer pr'aquele babaca que ele tem que se tratar e que o amor que ele sente por mim é doente, carente e imundo.
Dizer pr'aquele cursinho que ele está longe, muito longe, de ser uma pós graduação.
Dizer pr'aquela cidade, que ela continua odiável e nojenta.
Dizer pr'aquela fulana que tenho pena, mas que ela tem o que merece.
Dizer pr'aquela outra cidade que esta é uma fase negra, mas que daqui a pouco passa, desde que os seus cidadãos saibam o que fazer na hora de votar. E que, ainda que suja, abandonada e negligenciada, tem algum encanto.
Dizer pr'aquele cara que eu o usei.
Dizer pr'aquele mascarado que ele não me assusta, mas que vai se assustar quando se olhar no espelho.
Dizer pr'aquela "amiga" que eu ainda não entendo, mas aceito a decisão.
Dizer pra todos esses que me cercam e que me sugam as energias que não desejo que vão para o inferno. Seria bom demais da minha parte.

Hoje eu acordei com vontade de vomitar. E consegui.

*Foto retirada daqui

3 comentários:

Chorik disse...

Antes de comentar, deixa eu ler de novo pra ver se alguma carapuça me serviu...aiai

LuizaFragomeni disse...

Sempre faz bem!

Edu O. disse...

eu quero dizer que te adoro, viu