sábado, 15 de novembro de 2008

A Preta II

Hoje, agora cedinho, a Preta não aguentou mais...
Resistiu à primeira parada, mas à segunda, não deu.

À minha Fanny.

5 comentários:

Renata Belmonte disse...

Fique bem, Luli! Receba meu carinho nessa hora tão difícil.
Bjs

maria guimarães sampaio disse...

Dói como um corno a partida de cada um de nossos queridos cães. Força, Luli. Eu conheci sua Pretinha.
Beijo solidário para você seus irmãos, Vítor e Tetê.

Mãe de Iara disse...

"Eu descobri que saudade não mata
Não mata mesmo
Não mata ninguém
Se saudade matasse
Eu estaria morto meu bem"
(Ângela Toledo)
Biga tirei este poema do muro da frente da pousada!! Bjs em todos

Bernardo Guimarães disse...

ela foi encontrar Charlie Brown e vc se encontra comigo, na saudade.

M. disse...

Oh, que triste, mas fica bem. Abracinho.